Últimas Notícias

A voz do colecionador: Marcelo Barboza

A seção "Voz do Colecionador" exibe periodicamente entrevistas com diversos colecionadores, que contam um pouco sobre como iniciaram este hobby, as suas experiências e as raridades em possuem em seus acervos.

Qual seu nome completo, onde mora e qual seu time de coração?
Meu nome é Marcelo Barboza, moro em Joinville-SC mas sou natural de Pelotas-RS. Torço para o Grêmio Esportivo Brasil, ou Brasil de Pelotas, como grande parte do país conhece.


Conte-nos um pouco como surgiu sua paixão por camisas e quando você começou a colecionar.
Desde criança sempre ia aos jogos do Brasil com a camisa do clube, acho que foi ali que minha paixão por camisas começou. A coleção começou de fato em 2001, quando acabei saindo de Pelotas e indo morar em Curitiba.

Você teve incentivo de alguém ou começou a colecionar por conta própria?
Comecei por conta própria. O fato de ter as camisas perto de mim, morando longe de Pelotas, servia um pouco como alento para amenizar a saudade do Estádio Bento Freitas.

Qual foi a sua primeira camisa de futebol?
Foi uma do Brasil, eu tinha seis anos e ganhei ela do meu padrinho. Usei ela até desbotar e deixar de servir. Infelizmente não guardei ela para a coleção.

Atualmente, quantas camisas você tem em seu acervo e qual o foco de sua coleção?
Hoje em dia possuo 210 camisas do G.E.Brasil, que é meu único foco. Já colecionei por um tempo camisas de outros times rubro-negros mas acabei me desfazendo e voltando meu foco ao Brasil.

Você tem alguma camisa que considera especial? Qual a maior relíquia em sua coleção?
Em 2009 houve um acidente com o ônibus da delegação do Brasil e três pessoas morreram. Entre eles um dos maiores ídolos da história do clube, o uruguaio Claudio Milar. E meses antes do acidente eu havia começado amizade com Milar pois trabalhava no site oficial que ele havia lançado na época. No final de 2008, o Brasil chegou à fase final do Campeonato Brasileiro da Série C e chegou a um jogo decisivo contra o Rio Branco do Acre, jogando lá no Acre. Milar prometeu me dar a camisa dele desse jogo, dizendo que seria a camisa do acesso do Brasil à Série B. O Rio Branco venceu por 3x1 e o Brasil não subiu. Em janeiro de 2009, duas semanas antes do acidente, eu estava de férias em Pelotas e fui ver um treino do Brasil. Milar me chamou após o treino e cumpriu a promessa, me deu a camisa do jogo e pediu desculpas por não ter trazido o acesso. Dias depois ele nos deixava naquele trágico acidente. Essa, sem dúvida, será sempre a camisa mais especial de minha coleção.


Qual camisa foi a mais difícil de conseguir?
A mais difícil foi uma camisa tampão que o Brasil usou em 2016, na Série B, na transição entre as marcas Kappa e Topper. O clube fez uma promoção em que 22 sócios teriam os seus nomes estampados nas camisas do jogo contra o Avaí, no Bento Freitas ( veja matéria ). Eu, morando há 800Km de Pelotas, me desesperei para ser um desses 22 e poder conseguir uma camisa tampão que seria usada em poucos jogos. Mas consegui ser um dos primeiros a participar da promoção e o zagueiro Teco, camisa 4, jogou com o meu nome estampado à suas costas.



Qual camisa considera a mais bonita de sua coleção?
Resposta: Essa é uma pergunta difícil de responder, pois não existe camisa feia do Brasil. Mas talvez seja a última aquisição, o modelo usado nas finais da Série A do Campeonato Brasileiro de 1985. É uma camisa bem difícil de conseguir pois o Brasil jogou somente a fase final com esse modelo e é de manga longa. Ela foi usada pelo lateral- esquerdo Jorge Batata. A camisa é linda demais.



Qual camisa ainda não esta em seu acervo e que deseja conseguir?
Resposta: São muitas, pois devido a estar longe de Pelotas, tenho dificuldade de conseguir camisas mais raras. Mas meu eterno sonho é a camisa que o Brasil usou no jogo contra o Flamengo, no Campeonato Brasileiro de 1985, quando o Brasil venceu por 2x0 no Bento Freitas. Camisa branca, com detalhes rubro-negros, manga longa. Uma camisa linda e com imenso valor histórico. Ainda conseguirei ela, tenho certeza disso.


Qual seu conselho a quem esta começando agora?
Foco. Tenha foco senão vira uma bagunça. Estabeleça um foco, um segmento para a coleção, que com certeza você conseguirá as mais belas camisas que você sonha. E não desista. Se aparecer uma camisa para venda e você não tiver o dinheiro, ou você ver alguém usando ela, não se desespere, uma hora ou outra ela chegará em suas mãos.

Deixe seu comentário final a todos que estão lendo esta matéria?
Hoje eu sou muito mais Xavante do que há 16 anos atrás, quando eu ainda morava em Pelotas. A falta que o Brasil me faz me mostrou o quanto eu amo esse clube. E colecionar as camisas do Brasil preenche uma grande lacuna desse vazio que é não poder frequentar o Bento Freitas toda semana. E algo muito importante, colecionando camisas você descobrirá grandes amigos como eu descobri. Use isso para o seu bem.


A Classic Football Shirts possui a maior coleção de camisas internacionais de futebol. Entregas no mundo todo.

https://goo.gl/GbDxHF

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Show de Camisas Desenvolvido por Show de Camisas Todos os Direitos Reservados

Site Show de Camisas - www.showdecamisas.com.br - Todos Direitos Reservados. Tecnologia do Blogger.