Últimas Notícias

Fluminense corre para fechar patrocínio e fornecedora de uniformes

TCL, Huawei ou Caixa. Uma destas três empresas será a principal patrocinadora do Fluminense em 2017. Após longo período de negociação, a direção aguarda a oficialização de proposta para, enfim, decidir qual delas estampará a camisa. Existe uma chance, pouco provável, é verdade, de duas firmarem parceria e dividirem o espaço no uniforme tricolor. O certo é que há pressa: a ideia é assinar contrato antes da virada do ano para, com o dinheiro de luvas, ter condições de reformular o grupo de jogadores.

Tanto TCL (multinacional chinesa de eletrônicos) quanto Caixa (banco estatal brasileiro) patrocinaram o clube carioca na atual temporada. Enquanto a primeira fechou acordo pontual por dois jogos, a segunda firmou parceria em seis ( veja matéria completa ). Foi a partir deste relacionamento que as tratativas avançaram. A Huawei (multinacional chinesa de telecomunicações) procurou o clube carioca e também demonstrou interesse.

"Há conversas com duas empresas privadas e estamos aptos a receber patrocínio da Caixa. Trabalhamos nessas frentes e esperamos resolver isso da maneira mais rápida possível com valores condizentes com a camisa do clube", disse Pedro Abad, presidente eleito.

Das três, a Caixa tem a situação mais difícil. O banco ainda não definiu a verba que investirá no futebol. O valor total e os clubes contemplados (atualmente são 19) são incertos. Então, caso o oferecido não seja de acordo com o que o Flu imagina, existe a possibilidade de o banco estampar, por exemplo, as mangas da camisa. Neste caso, ou a TCL ou a Huawei ficariam com o espaço nobre.

Sobre a futura fornecedora, Abad afirmou que o Flu tem negociação em andamento com três empresas. Duas delas já fizeram proposta para vestir o clube a partir de 2017. O Tricolor ainda espera uma proposta oficial da Nike, única marca com quem admitiu contato. Em litígio com a Dryworld, que já lhe deve mais de R$ 11 milhões ( veja matéria completa ), o Fluminense conversou com diversas interessadas recentemente. Penalty e Topper, por exemplo, foram descartadas.

Quem está na briga é a Under Armour, fornecedora do São Paulo. Por contrato, o clube paulista tem exclusividade no Brasil até abril de 2017. Nada que impeça um acerto com o Flu. Explica-se: o próprio Abad disse que a expectativa é que o Tricolor passe a vestir os novos uniformes no próximo Campeonato Brasileiro. Após fechar o novo acordo, inicia-se a fase de desenvolvimento da coleção e depois as camisas precisam ser aprovadas pelo Conselho Deliberativo. Um processo que demora pelo menos quatro meses e pode ser feito sem a assinatura do contrato. O mesmo só seria firmado em maio, justamente quando começa o Brasileirão.

- Temos conversas com duas empresas. E começamos uma negociação com uma terceira na última segunda. Estamos buscando uma empresa muito sólida, que não vá trazer novamente os problemas que ocorreram em 2016. E que seja uma fornecedora que tragar qualidade de material e um mix de produtos que atenda a necessidade do torcedor. Além de uma proposta financeira interessante. Estamos muito otimistas que isso aconteça até com relativa rapidez. Como vai haver uma mudança, existe a necessidade de aprovar o novo uniforme e questões operacionais da própria fábrica para incluir a camisa do Flu na sua linha de produção. A gente acredita que para o Campeonato Brasileiro o Flu já esteja vestindo o seu novo fornecedor - disse o presidente.


Compre camisas do Fluminense e de outros clubes e seleções de futebol, além de vários outros artigos esportivos na Fut Fanatics.

A Classic Football Shirts possui a maior coleção de camisas internacionais de futebol. A loja faz entregas no mundo todo e usando o cupom "SDC10", o leitor terá 10% de desconto em qualquer item.

https://goo.gl/GbDxHF

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Show de Camisas Desenvolvido por Show de Camisas Todos os Direitos Reservados

Site Show de Camisas - www.showdecamisas.com.br - Todos Direitos Reservados. Tecnologia do Blogger.