Últimas Notícias

Veja a evolução dos uniformes do Brasil no futebol olímpico

Amarela ou azul. Não há dúvidas sobre as cores das camisas da seleção de futebol do Brasil. Mas nem sempre o torcedor sabe o que verá bordado no peito dos jogadores durante a Olimpíada. Desde a primeira participação do país no esporte, em 1952, até agora, o uniforme já recebeu o Cruzeiro do Sul, o escudo da CBF, a bandeira nacional, os anéis olímpicos, o nome do Brasil e também teve até o espaço vazio.

Em 2016, pela primeira vez, a seleção brasileira de futebol usará o logo do Time Brasil, seguindo o padrão de todas as outras modalidades.


A primeira participação do Brasil no futebol foi em 1952, caindo nas quartas de final em Helsinque. Os Jogos marcaram a estreia do amarelo como cor da camisa principal da seleção. Até 1950, o time vestia branco, uniforme marcado pela derrota para o Uruguai no Maracanã. Após um concurso, em 1952 para uma nova camisa, o modelo estreou em Helsinque, mas diferente do que conhecemos hoje: o nome Brasil bordado na parte central, acima das cinco estrelas do Cruzeiro do Sul.


Depois de 1952, o Brasil voltou ao futebol em 1960 (Roma), 1964 (Tóquio), 1968 (Cidade do México) e 1972 (Munique), sempre eliminado na fase de grupos. Em 1976 (Montreal), chegou ao quarto lugar. Nessa época, o país só podia usar jogadores amadores e revelou alguns jogadores que fariam sucesso em seguida, como Vavá (1952), Gérson (1960), Falcão (1972) e Júnior (1976). Existem poucas imagens da seleção em campo nestes Jogos, mas há registros de partidas em 1972 e 1976 com o time vestindo uniforme semelhante ao de 1952.

Após ficar fora dos Jogos de 1980 (Moscou), o Brasil enviou para Los Angeles um time formado basicamente por 11 jogadores do Internacional. O uniforme não possuía nenhuma relação com a CBF: produzida pela Adidas (a patrocinadora da entidade era a Topper), a camisa amarela tinha várias listras horizontais verdes, o nome do Brasil no peito e nenhum escudo.

Com Dunga, Gilmar Rinaldi e Mauro Galvão na equipe, a seleção "colorada" garantiu a primeira medalha do país no futebol ao levar a prata (derrota para a França na final).


Em 1988, o Comitê Olímpico Internacional (COI) permitiu a participação na Olimpíada de jogadores que nunca haviam disputado uma Copa do Mundo, sem limite de idade. Assim, o volante Andrade (ex-Flamengo), já com 31 anos, por exemplo, foi convocado pelo técnico Carlos Alberto Silva. O elenco tinha vários nomes já bem conhecidos dos torcedores, como Jorginho, Luis Carlos Winck, Mazinho, Taffarel, Bebeto, Romário e Neto.

O time usou camisas da Adidas, sendo a titular amarela, mas ainda sem escudo da CBF e com o nome do Brasil escrito. A principal novidade era o calção verde, cor fora do padrão do uniforme oficial da seleção brasileira. O uniforme era todo em azul. Mais uma vez, a equipe ficou com a prata, caindo dessa vez para a União Soviética na decisão.



Em 1992 foi a primeira vez que o regulamento previa seleções com jogadores até 23 anos, mas o Brasil não foi a Barcelona. Quatro anos depois, a mesma lógica valeu nos Estados Unidos, somando ainda a presença de três atletas mais velhos (Rivaldo, Bebeto e Aldair foram os escolhidos). Tetracampeã dois anos anos no mesmo país, a seleção usou o uniforme do time principal, produzido pela Umbro e com o escudo da CBF. Treinado por Zagallo e com Ronaldo, recém-contratado pelo Barcelona, como estrela, o time ficou com a medalha de bronze.


Os Jogos de Atlanta marcaram a estreia do futebol feminino na Olimpíada. As brasileiras vestiram o mesmo uniforme dos homens, com direito a quatro estrelas acima do escudo, e terminaram em quarto lugar.


O técnico Vanderlei Luxemburgo decidiu não levar nenhum jogador com mais de 23 anos para a Sidney em 2000. Com Alex e Ronaldinho Gaúcho, o Brasil vestia uniforme idêntico ao da seleção principal, já patrocinada pela Nike (o escudo da CBF foi mantido). A tática do técnico de só contar com a garotada não deu certo, e o time caiu nas quartas de final.


No feminino, a Nike produziu um modelo exclusivo para as meninas brasileiras, com uma faixa horizontal verde fina nos ombros e uma bem larga, vertical, nas laterais. As mulheres, mais uma vez, ficaram na quarta colocação.


A geração de Robinho e Diego não conseguiu vaga no Pré-Olímpico. Assim, o futebol brasileiro foi representado só pelas mulheres. Marta e companhia usaram um uniforme que lembrava o do penta masculino em 2002, com escudo da CBF e produzido pela Nike. Conquistaram a medalha de prata.


Os Jogos Olímpicos de Pequim em 2008 foram marcados por polêmica sobre os uniformes. O Brasil estreou com a camisa produzida pela Nike idêntica à da seleção principal, tendo o símbolo da CBF no peito - no feminino também.


Porém, o regulamento do COI proibia que as confederações exibissem escudos diferentes dos seus filiados durante os Jogos. Assim, a partir da segunda rodada, homens e mulheres brasileiros passaram a jogar com a camisa sem nenhum símbolo na camisa.



No final, prata para a seleção feminina e bronze para os comandados de Dunga (a Argentina de Messi ficou com o ouro).


Em Londres 2012, Neymar ainda era sub-23 e Mano Menezes apostou em Hulk, Thiago Silva e Marcelo como os três maiores de 23 anos. A camisa da Nike era idêntica à da seleção principal, mas dessa vez já com o escudo da CBF trocado pela bandeira do Brasil e os anéis olímpicos. A equipe chegou à final mas perdeu o ouro para o México.


A seleção feminina usou um uniforme semelhante ao modelo do ano anterior da masculina, com uma faixa verde horizontal no peito, também com a bandeira e os anéis no lugar do símbolo da CBF. O Brasil caiu nas quartas.


Nas Olimpíadas do Rio 2016, pela primeira vez, as seleções de futebol seguirão o padrão das outras modalidades olímpicas e usarão no peito o escudo do Time Brasil ( veja matéria completa ). Produzidas pela Nike, as camisas amarela e azul seguem o mesmo desenho das lançadas recentemente pela empresa para o time principal ( veja matéria completa ).



Compre camisas do Brasil e de outros clubes e seleções de futebol, além de vários outros artigos esportivos na Fut Fanatics.

A Classic Football Shirts possui a maior coleção de camisas internacionais de futebol. A loja faz entregas no mundo todo e usando o cupom "SDC10", o leitor terá 10% de desconto em qualquer item.

https://goo.gl/GbDxHF

Um comentário:

  1. Artigo muito interessante. Apenas uma observação, a imagem da seleção feminina (que está antes da foto da Marta) não corresponde ao uniforme de Sydney 2000. Essa imagem é das Olimpíadas de Londres 2012 (usaram o uniforme da Copa 2011). Como pode ser visto nessa imagem de Sissi na disputa do Bronze, contra a Alemanha: http://www.gettyimages.com/pictures/sissi-of-brazil-in-action-against-bettina-wiegmann-of-news-photo-1059500

    ResponderExcluir

Show de Camisas Desenvolvido por Show de Camisas Todos os Direitos Reservados

Site Show de Camisas - www.showdecamisas.com.br - Todos Direitos Reservados. Tecnologia do Blogger.