Últimas Notícias

Portuguesa sofre com falta de material esportivo da Kappa

A relação entre Portuguesa e Kappa, fornecedora de material esportivo, vai de mal a pior. Iniciada no começo deste ano, para a disputa da Série A2 do Campeonato  Paulista, a parceria não rendeu os frutos que a Lusa esperava. O clube reclama que a empresa não entregou o material prometido, além de não ter colocado camisas de jogo para serem vendidas aos torcedores.

Por contrato, a Kappa deveria ter enviado em torno de 4.500 peças, o que inclui uniformes de jogo, de treino e de passeio, mas a Lusa recebeu 1.300 peças até o momento. O clube reclama que a falta de material está atrapalhando o trabalho diário. A Portuguesa está com apenas dois jogos de camisas para as partidas, que levam marcas de empresas que não patrocinam mais o clube, e sem meiões brancos.

"A Portuguesa está sendo prejudicada pela Kappa. Estamos lavando os uniformes para poder ter com o que jogar na partida seguinte. Temos dois jogos de camisa sem patrocínio, mas não posso usar porque estou na expectativa de fechar parcerias. Só temos um jogo de colete para os treinamentos. Vou ter que comprar meião branco para o próximo jogo, porque não temos", afrimou Luiz Filho, vice-presidente de marketing e comunicação da Portuguesa.

Por outro lado, a Kappa diz que o atraso é devido a problemas com a fabricante dos materiais esportivos. A empresa italiana possui empresas no Brasil que fazem a produção dos tecidos. O Santos, também patrocinado pela Kappa, não teve contratempos de distribuição já que a Filon é quem fabrica as roupas. No caso da Lusa, o material era feito pela Unibol. Dirigentes do clube afirmam que a qualidade dos uniformes do Santos é bem melhor.

"Foi definido com o clube uma nova entrega de material em até 35 dias. Já tem parte do enxoval marcado para chegar na próxima semana. As fabricantes são homologadas pela Kappa da Itália. Não tem diferença de material. Sobre a venda de camisas nas lojas, estamos recolhendo os pedidos. A fábrica teve problemas, tivemos que começar uma produção nova", explicou Caio Campos, diretor de marketing da Kappa..

Para resolver a complicação o mais rápido possível, a Portuguesa sugeriu a volta da camisa toda vermelha, como usada pelo clube nos anos 70, o que facilitaria a produção da Kappa. O negócio entre empresa e clube é de apenas fornecimento de material esportivo, sem pagamento extra para exposição da marca. Lusa e Kappa negociam o que farão para o restante da temporada. Se os planos derem errado, a Lusa já pensa em um plano B: produzir as próprias camisas para a disputa da Série C.

Na  partida de estreia na competição nacional, o treinador da Portuguesa deu mostras que o fornecimento de material está incompleto. Anderson Beraldo dirigiu o time com uma calça verde que possuía um esparadrapo para cobrir a marca da Pulse, antiga fornecedora da Lusa, já que o material da Kappa ainda não chegou, além de um casaco também azul da marca italiana, mas sem qualquer referência a Portuguesa.

"Fomos jogar contra o Vitória e não tínhamos agasalho. Eles pegaram e mandaram esses azuis, que não tem nada a ver com o clube e podem ser comprados na loja. Os problemas chegam até aos jogadores. Eles querem uma camisa de recordação, mas não podem pegar, como é tradicional. O que acontece às vezes é o atleta pegar a camisa e pedir para descontar do salário. Acabamos dando, sem descontar, mas quebra o jogo de camisas", completou o vice-presidente de marketing da Lusa.


Compre camisas da Portuguesa de Desportos e de outros clubes e seleções de futebol, além de vários outros artigos esportivos na Fut Fanatics.


A Classic Football Shirts possui a maior coleção de camisas internacionais de futebol. A loja faz entregas no mundo todo e usando o cupom "SDC10", o leitor terá 10% de desconto em qualquer item.

https://goo.gl/GbDxHF

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Show de Camisas Desenvolvido por Show de Camisas Todos os Direitos Reservados

Site Show de Camisas - www.showdecamisas.com.br - Todos Direitos Reservados. Tecnologia do Blogger.